Seguidores

terça-feira, 30 de março de 2010

O DESAPARECIDO


"Tarde fria, e então eu me sinto um daqueles velhos poetas de antigamente que sentiam frio na alma quando a tarde estava fria, e então eu sinto uma saudade muito grande, uma saudade de noivo, e penso em ti devagar, bem devagar, com um bem-querer tão certo e limpo, tão fundo e bom que parece que estou te embalando dentro de mim.

Ah, que vontade de escrever bobagens bem meigas, bobagens para todo mundo me achar ridículo e talvez alguém pensar que na verdade estou aproveitando uma crônica muito antiga num dia sem assunto, uma crônica de rapaz; e, entretanto, eu hoje não me sinto rapaz, apenas um menino, com o amor teimoso de um menino, o amor burro e comprido de um menino lírico. Olho-me no espelho e percebo que estou envelhecendo rápida e definitivamente; com esses cabelos brancos parece que não vou morrer, apenas minha imagem vai-se apagando, vou ficando menos nítido, estou parecendo um desses clichês sempre feitos com fotografias antigas que os jornais publicam de um desaparecido que a família procura em vão.

Sim, eu sou um desaparecido cuja esmaecida, inútil foto se publica num canto de uma página interior de jornal, eu sou o irreconhecível, irrecuperável desaparecido que não aparecerá mais nunca, mas só tu sabes que em alguma distante esquina de uma não lembrada cidade estará de pé um homem perplexo, pensando em ti, pensando teimosamente, docemente em ti, meu amor."

Rubem Braga em: Livro "A Traição das Elegantes", Editora Sabiá - Rio de Janeiro, 1969, pág. 112, extraímos o texto acima.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Cem Sonetos de Amor


"Cem Sonetos de Amor" é um livro de Pablo Neruda publicado em 1959 com cem sonetos relacionados ao romantismo, amor etc., divididos em quatro partes: Manhã, Meio-dia, Tarde e Noite, nas quais Neruda expressa todo o conteúdo da palavra amor.

O soneto "A Dança" foi divulgado no filme Patch Adams, no qual Patch o recita para Monica Potter.


"Não te amo como se fosses a rosa de sal, topázio
Ou flechas de cravos que propagam o fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva
Dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
E graças a teu amor vive escuro em meu corpo
O apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
Te amo assim diretamente sem problemas nem orgulho:
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

Senão assim deste modo que não sou nem és,
Tão perto que tua mão sobre o meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho."

quinta-feira, 25 de março de 2010

A Quem contarei o que esqueci?


Gente do céu, essa minha vida anda uma correria ultimamente. Tenho trabalhado bastante no meu primeiro romance "Amor, Maybe" e isso tem tomado todo meu tempo.

Como faz alguns dias que não posto nada, vou deixar duas frases rapidinhas (como a minha passagem por aqui, hehehe) pra vocês meditarem!

(...) Tudo tem um tempo certo para ser feito ou para ficar para sempre adiado (...)
(José Jorge Letria)


"Um coração bate muito. E apanha quase o mesmo tanto." (Foi minha amiga Léla que me disse essa frase, mas não sei de quem é, só sei que é um sábio, certamente.)

Beijooooooosssssssssss!

segunda-feira, 22 de março de 2010

UNA NOCHE

Hoje to sem muita inspiração, por isso vou colocar somente uma musiquinha pra embalar os corações apaixonados.... hehehe

APROVEITEM THE CORRS E ALEJANDRO SANZ, UNA NOCHE.

Beijoooo

"Depois de pensar
Depois de ver
A minha dor andar
Sobre a água do mar
Morna claridade, que vi
Por minha rua passar

Sem saber o que fazer
Sem sentir ou pensar
Só que ainda hoje,continuo
Ainda hoje continuo
Atando-me a você

Ainda hoje,meu amor,te dou
Meu corpo com alma
Se esconde do sol
De noite se escapam
Ainda hoje te dou
Meu corpo com alma
Ainda hoje, ainda há

Que esconde a noite
Vai guardar
De nós dois
Ou sentir ou pensar
Se a noite me encheu de luz
É porque eu vi nadar
Golfinhos em sua voz

E me senti sem pensar
Só que ainda hoje,continuo
Ainda hoje continuo
Amando a você

Ainda hoje,meu amor,ainda há
Dois corpos com alma
Se escondem do sol
De noite escapam
De noite se entregam
Os corpos,as almas
Ainda hoje,ainda há"


video

sexta-feira, 19 de março de 2010

HOJE É SÓ O AMOR

AI GENTE, NÃO SEI O QUE ACONTECEU COMIGO, DEVE SER ALGUMA COISA NO AR, NA ÁGUA OU NOS DOCES QUE ANDO COMENDO SEM PARAR, MAS HOJE EU FIQUEI TOTALMENTE INSPIRADA! PEGUEI A CANETA E DE CARA ESCREVI UMAS DEZ PÁGINAS... QUE COISA DOIDA!
POR ISSO QUE TO ESCREVENDO AQUI... JÁ QUE QUASE NUNCA POSTO NADA DE MINHA PRÓPRIA AUTORIA, VOU APROVEITAR O BLOG PRA DESABAFAR UM POUCO.

EU JÁ DISSE QUE SOU UMA ETERNA APAIXONADA???

E HOJE ESTOU ME SENTINDO TRANSBORDANTE DE PAIXÃO, QUE SERÁ QUE ACONTECEU COMIGO? PARECE QUE UM ESPÍRITO METIDO A POETA BAIXOU EM MIM... OU, DE TANTO ESCREVER AQUI NO BLOG SOBRE COISAS AÇUCARADAS FIQUEI IRREMEDIAVELMENTE INFECTADA!!! RSRSRS :)

ENFIM, LÁ VAI O QUE EU ESCREVI (OU SERÁ QUE PSICOGRAFEI?):

"Como você sabe que é amor? Simples. Quando você precisa se despedir e sempra dá vontade de ficar mais um pouquinho."

"Hoje eu ganhei um beijo. É claro que me apaixonei de novo. Afinal, quantas vezes por dia é possível se apaixonar? Talvez, a cada nova descoberta, a cada novo olhar. Talvez, a cada minuto que penso em você."

"Desenhei um coração no meu caderno, na página que você rabiscou. Depois sorri, porque sei que daqui há 10 anos, quando eu por acaso folhear esse caderno, o encontrarei ali, lembrarei dessa tolice e serei feliz mais um pouquinho..."


SÓ POSTEI OS MAIS "DOCINHOS". OS OUTROS SÃO MUITO LONGOS E MELANCÓLICOS PARA POSTAR AQUI.
TALVEZ AMANHÃ, OU OUTRO DIA. HOJE É SÓ O AMOR.

BEIJOSSSSSSSS

POEMA SOBRE UM MILK SHAKE (ANJO DAS ILUSÕES)

"Ilusões à luz do dia, cílios de limousine
Faça seu rostinho lindo 

Derramar uma lágrima em meu vinho
Olhe em meus olhos 

E veja o que você significa pra mim
Docinhos e milk-shakes
Sou o anjo das ilusões
Sou o desfile de fantasias
Conheça meus pensamentos
Não mais os adivinhe
Você não sabe de onde eu vim
Você não sabe para onde vamos
Estamos juntos na vida
Como dois galhos no rio
Sendo levados pela correnteza
Eu te carrego, você e carrega
Nossa vida pode ser assim, 

Você não me conhece?
Você já não me conhece?"


(David Jewell) 

No original:

“Poem on a Milkshake” (Delusion Angel)

"Daydream, delusion, limousine, eyelash
Oh baby with your pretty face
Drop a tear in my wineglass
Look at those big eyes
See what you mean to me
Sweet-cakes and milkshakes
I'm delusion angel
I'm fantasy parade
I want you to know what I think
Don't want you to guess anymore
You have no idea where I came from
We have no idea where we're going
Latched in life
Like branches in a river
Flowing downstream
Caught in the current
I'll carry you
You'll carry me
That's how it could be
Don't you know me?
Don't you know me by now?"

(David Jewell)

Retirei esse poema do filme "Antes do Amanhecer". Gosto muito dele, especialmente dessa frase: Conheça meus pensamentos, não mais os adivinhe. Profundo demais!!!

É isso aí, amanha eu volto!!!

Beijooooooooooooo S2

quinta-feira, 18 de março de 2010

ESPECIAL ENYA

Estava procurando uma música da Enya que acho linda chamada "Only Time", tema do filme "Doce Novembro" e acabei achando essa outra "Amarantine" que também achei maravilhosa.

Vou postar as duas com a tradução pra todos acompanharem!!!!!! :D

Viva as canções de amor!!!!!!

BEIJOSSSSSSSS

video

video

quarta-feira, 17 de março de 2010

ENTÃO O QUE VOCÊ VAI FAZER?


Estive pensando em você...

Quero te dizer que você
É muito especial pra mim
E parece loucura porque
Mal te conheço
Mas tem uma coisa que eu não sei
E que me atrai até você
É por isso que não posso esconder
Quero ter você aqui
Só pra mim!

Há quem diga que
"a dúvida é o preço da pureza,
e é inútil ter certeza"

E só posso concordar
Quando penso em você
E se tenho medo
É porque nunca se sabe...
É porque nunca se sabe...

Mas, você pode me fazer mudar de idéia,
Se nós dois concordarmos
Podemos descobrir o mundo juntos

Eu não sou do tipo que mente
E você é do tipo
Que sempre me convence
Mas, se você não pode
Estar aqui comigo
Nada disso faz sentido

Fa che non sia così...

Porque tudo que é belo
Brilha pra mim através dos teus olhos
E quando você sorri pra mim
É o único que eu deixo
Entrar no meu coração

Você é tudo
Que os meus braços querem abraçar
Tudo que você faz
Tudo que você é
Me seduz

Quero fazer você feliz

De repente acho que estou
Apaixonada por você
Assim, meio sem querer
Não dá pra explicar
Confio em você
Por isso te dou meu coração
Quero que seja você.

Só depende de você
Então, o que você vai fazer?

(F.C)

OI PESSOAL, E AÍ, O QUE ACHARAM DESSE MEU "DEVANEIO"? BJOSSS

terça-feira, 16 de março de 2010

TE AMO


Soneto XVII

Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
te amo como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva
dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo
o apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

senão assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

Pablo Neruda

segunda-feira, 15 de março de 2010

AINDA BEM

Tive um fim de semana maravilhoso com meu amadinho e hoje, para todos os apaixonados, vou postar uma música muito linda da Vanessa da Mata chamada "Ainda Bem".

Beijosssssss

..."Nesse mundo de tantos anos
Entre tantos outros
Que sorte a nossa hein?
Entre tantas paixões
Esse encontro
Nós dois, esse amor..."


video

sábado, 13 de março de 2010

HOJE, UM DRUMMOND

Para que meu amor nunca duvide que eu o amo sempre...


TOADA DO AMOR

E o amor sempre nessa toada
briga perdoa perdoa briga.
Não se deve xingar a vida,
a gente vive, depois esquece.
Só o amor volta para brigar,
para perdoar,
amor cachorro bandido trem.

Mas, se não fosse ele, também
que graça que a vida tinha?

Mariquita, dá cá o pito,
no teu pito está o infinito.

quinta-feira, 11 de março de 2010

A PESSOA ERRADA

Pensando bem
Em tudo o que a gente vê e vivencia
E ouve e pensa
Não existe uma pessoa certa para nós
Existe uma pessoa
Que se você for parar para pensar
É, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa
Faz tudo certinho
Chega na hora certa,
Fala as coisas certas,
Faz as coisas certas,
Mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça
Fazer loucuras
Morrer de amor
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar
Que é para na hora que vocês se encontrarem
A entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada é, na verdade, aquilo que a gente chama de
pessoa certa
Essa pessoa vai te fazer chorar
Mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas
Essa pessoa vai tirar seu sono
Mas vai te dar em troca uma noite de amor inesquecível
Essa pessoa talvez te magoe
E depois te enche de mimos pedindo seu perdão
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado
Mas vai estar 100% da vida dela esperando você
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer para todo mundo
Porque a vida não é certa
Nada aqui é certo
O que é certo mesmo é que temos que viver
Cada momento
Cada segundo
Amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo,
querendo,conseguindo
É só assim.
É possível chegar àquele momento do dia
Em que a gente diz: "Graças a Deus deu tudo certo"
Quando na verdade
Tudo o que ele quer
É que a gente encontre a pessoa errada
Para que as coisas comecem a realmente funcionar direito para nós...

(Luís Fernando Veríssimo)

quarta-feira, 10 de março de 2010

SOBRE UM MENINO


Esse poema é de minha prórpia autoria, fiz alguns anos atrás, para um menino lindo que eu amo.

Algumas vezes
Tudo que eu preciso
É seu toque, seu abraço
Sim, os seus braços
Eles sempre me aquecem...

Algumas vezes
Tudo que eu preciso
É ficar em silêncio
Ao seu lado
Sabendo que você esta ali...

Algumas vezes
Tudo que eu preciso
É sussurrar seu doce nome
É sentir seus olhos rindo
Da tola que eu sou...

Mas agora
Todos os dias são assim
Te quero a qualquer hora
É um amor sem fim
Preciso de você
Bem perto de mim!

(F.C)

domingo, 7 de março de 2010

SOBRE UM FINAL TRISTE

Hoje as palavras com açúcar vão ceder um pouquinho de espaço para algumas palavras amargas, como o sal de nossas lágrimas quando perdemos um amor.

Gosto muito dessa música do Mc Fly, apesar dela ser triste.
Pessoalmente ela diz muito pra mim... o nome é "Too close for Confort", que traduzindo seria algo como: Perigosamente Perto. Fala sobre um término de amor que só acontece de um dos lados, sendo que o outro continua amando e sofrendo. Realmente, quando vemos a pessoa que nós amamos nos afastando, quando queremos ficar perto, dá vontade de sair pedindo perdão por todos os erros que cometemos na relação... É tão difícil aceitar que o outro está nos deixando... Que ele vai seguir em frente e resolveu nos deixar pra trás. Que de repente todos os bons momentos que vocês tiveram juntos parece que foram esquecidos pela outra pessoa. Antes ela dizia que te amava e agora "mudou de idéia". Quem sabe nós chegamos Perigosamente Perto dos segredos daquela pessoa e ela se assustou?

O fato é que quem magoa aquele que um dia disse que amava nunca saberá o quanto dói. Bom, mas pelo menos essa tristeza toda rendeu uma bela música, e é isso q vale, ouçam e comentem!!!!!

Beijossssssss.

video

sexta-feira, 5 de março de 2010

ADEUS


Esse poema é de um poeta português chamado EDMUNDO DE BITTENCOURT. Acho-o muito lindo e profundo, espero que gostem!

"-Quando aqui estou, estou no céu!
Ela dizia.
E eu ficava melancólico a pensar como seria aquele céu, tão simples, aonde não chegava o meu sonho mais alto de alegria!
Como seria?
Nesse tempo de tão calmo sem um começo nem um fim, seus belos olhos tristes, quando olhavam para mim fugiam logo.
Que envergonhados e descidos eram bem um adeus lá do remoto paraíso cuja plena felicidade miravam, adormecidos...
Como eu seguia ausente e cada vez mais distante da vida até chegar sutilmente ao instante em que já era um véu de morte a presença daquela despedida!
O ar, então, pelo terraço, fechava-se doirado, como num salão, e ela adormecia...
Dum recanto do azul um raio de luz descia até a luz do seu sorriso ainda de donzela.
Atraídas, chegavam borboletas, coloridas, que tombavam tontas e inocentes por sobre ela.
E numa janela que ali se desenhava, que breve se fechava sem rumor, vinha por fim roçar a asa um corvo branco anunciador!
Ela dormia o sono solto sobre a minha vigília, que para ela, a enamorada, seria a vigília temerosa de seu deus.
Dormia, os olhos bem cerrados no mais cerrado adeus.
E a sua boca de morta-viva, saudosa de palavras sonhadoras, sorria sempre, sorria.

-Quando aqui estou, estou no céu!
Era agora o seu sorriso que dizia..."

Comentem!!!!!!
Beijosssssss...

quinta-feira, 4 de março de 2010

ATÉ ONDE VOCÊ ESTÁ

Essa música é da banda SuperFluxo, desconhecida nacionalmente, mas que faz algum sucesso no sul do país. Conheci essa banda alguns anos atrás em Santa Maria-RS e gostei muito do som dos caras, o vocalista tem uma voz linda e potente, as letras são boas e o som forte prova que ainda existe um bom pop/rock.

Ouçam e tirem suas próprias conclusões!!!!!!

Beijossss

"Como o vento sobre o mar
Num pensamento te levar
Pra onde eu possa viver
Esse infinito com você
Sobre o chão Pairando no ar
Nesse universo pra explorar
Mas a maior distância ainda é essa
Até onde você está"


video

quarta-feira, 3 de março de 2010

10 COISAS QUE ODEIO EM VOCÊ

Hoje escolhi falar desse filme, que já é antiguinho, mas, na minha humilde opinião, dentre os filmes de romance juvenil é um dos melhores. Até porque não tem como ser ruim tendo o grande Heath Ledger no papel principal e sendo baseado no livro "A Megera Domada", de Shakespeare.
Enfim, para quem não assistiu ainda o filme eu recomendo e, para quem já viu, tenho certeza que vão gostar de relembrar essas duas cenas: ela, declamando o poema que fez pra ele e ele, cantando a música "Can't take my eyes of off you" pra ela.

video

"Odeio o modo como você fala comigo e o modo como você corta seu cabelo.
Odeio o modo como você dirige meu carro e quando você me encara.
Odeio suas enormes botas de combate e o modo como você lê minha mente.
Te odeio tanto você, que isso me deixa doente e até me faz rimar.
Eu odeio. Odeio o modo como você está sempre certo.
Eu odeio quando você mente.
Eu odeio quando você me faz rir e mais ainda quando me faz chorar.
Eu odeio quando você não está por perto e o fato de não me ligar.
Mas, mais do que tudo...
Odeio o fato de não conseguir te oadiar, nem um pouquinho,
nem por um segundo, nem mesmo só por te odiar."



video

terça-feira, 2 de março de 2010

FIEL A MIM MESMA

Esse é um texto que escrevi muitos anos atrás, em circunstâncias que ficarão claras com a leitura. Decidi postá-lo aqui para lembrar que temos que ser fiéis a nós mesmos, mesmo que nosso amor pareça impossível. Espero que apreciem, beijos!!!!!!!

Me desculpe, estou apaixonada por outra pessoa.
Foi um erro tentar enganar meu coração, quando sei que jamais poderei mentir pra mim mesma.
Me desculpe, eu tentei te dar uma chance.
Realmente achei que queria te dar essa chance, mas acho que as coisas simplesmente não são assim no amor.
Não consigo sequer te escrever um versinho de carinho...
Todos meus sentimentos nobres não me pertencem mais, sendo assim, não há nada de bom que eu possa lhe dar.
Me desculpe, realmente pensei que você poderia me fazer te amar com o tempo, mas agora percebi que não quero me apaixonar por você.
Não quero esquecer o amor que já tenho no meu coração só porque não posso estar com ele. Sinceramente, não quero esquecê-lo.
Quero ficar sozinha, com todo esse amor que tenho dentro de mim. Quero dormir e acordar pensando nele sem me sentir culpada por isso.
Preciso estar livre para esperar por ele e mesmo que ele nunca chegue, tenho que ser fiel a mim mesma.
Está além das minhas forças...
Este amor que sinto por ele, jamais poderei dar à você.

(F.C 2006)

segunda-feira, 1 de março de 2010

AMOR E DESTINO



Ó Amor, se pudéssemos tu e eu
conspirar com o Destino
para abarcar inteiramente
Essa estrutura miserável das coisas,
Não a despedaçaríamos,
Para depois reformulá-la
Mais de acordo com os desejos do Coração?


(Omar Khayyam - Poeta Persa)